terça-feira, 14 de abril de 2009

Nick's bar, três gerações de sucesso...


        Há alguns anos atrás, havia um bar na baixada chamado Santa Rita. O bar pertencia a um simpático Sr. conhecido como Seu Nico e era referência na praça, dada a simpatia do seu dono e o amor com que conduzia seu estabelecimento. 

                Só que a história daquele bar tão aconchegante tomou outro rumo à medida que os filhos do Sr Nico foram crescendo e tomando gosto pela coisa. Eles sempre foram muito trabalhadores e foram promovendo mudanças pontuais, a começar pelo nome do bar que passou a se chamar Nick's Bar, em homenagem ao pai fundador.

                Os fatores responsáveis pelo sucesso do Nick's dos primeiros tempos foram a decoração de muito bom gosto, o atendimento diferenciado e principalmente a música. Nô era um grande apreciador do que de melhor se produzia musicalmente no país naquele momento. No Nick's era proibido ouvir música ruim. Por ali a gente ouvia Egberto Gismonti, Fagner, Caetano, Zé Ramalho, Ednardo, Beto Guedes, Lô Borges, Belchior, Hermeto Pascoal, Banda de Pau e Corda, Quinteto Violado, Sá e Guarabyra, 14 Bis, Queen, Pink Floyd, Led Zepellin, só música de grande qualidade. Devo muito da minha formação musical ao Nô de Sô Nico.

                Naquela época, viajamos por várias cidades do estado com o Verde Terra e não encontramos nada similar ao Nick's. Tínhamos até orgulho de encher o peito e dizer: -na nossa região não tem um barzinho que chegue aos pés do Nick's. Até em Belo Horizonte era difícil encontrar um barzinho tão cultural e com tão excelente atendimento. A influência do Nick's era uma coisa tão séria que muitas vezes ficou inviável fazer eventos em outros locais, pois a "gravidade" daquele lugar parece que segurava as pessoas. A atração do bar e da praça eram tão fortes e as pessoas ficaram tão acostumadas a frequentar suas cercanias, que se numa noite a população ficar totalmente sem luz, mesmo no escuro vai caminhar automaticamente para a porta do Nick's.

                Nos aureos tempos, passamos toda uma juventude sendo influenciados pela cultura que passava pelo bar. Lembro-me de ter participado de campeonatos de xadrez, buraco, de muitas noites de viola com o Verde Terra, de ter namorado muito, de ter visto shows, de ter tomado muitos bravos, bebida vulcânica criada pelo Celsim de Campeão, enfim, o Nick's foi cenário de grande parte de minha vida e da minha juventude.  

                Impossível esquecer do Nô, um dos baixinhos mais enfezados que já vi, capaz de enfrentar um urso no tapa se estivesse perturbando os clientes no bar, da Ana, dona de um bom gosto sem par, do seu marido Marquinho, que já falava de desenvolvimento sustentado antes de qualquer um falar no assunto, do seu Nico e Dona Mirtes, sempre amáveis, da Taninha, da Vaninha e dos garçons, também educados como seus patrões.

                Hoje o Nick's é também restaurante e pizzaria, mas perdeu parte do seu glamour. Não que não esteja arrumadinho e bem cuidado. As novas gerações é que não querer mais saber de boas músicas, preferindo os sertanejos, funks e axés da vida. O Nick's teve de ceder, até por uma questão de sobrevivência.

                A família chegou até a arrendar o bar, imagino que um tanto decepcionada com a dureza dos novos tempos, com a concorrência que aumentou consideravelmente e mesmo por cansaço, por tantos anos de trabalho duro e muitas vezes não reconhecido .

                À  terceira geração caberá a tarefa de pensar o Nick's do futuro, de quem sabe resgatar a vanguarda, a aura cultural,  sempre com a supervisão do pequeno grande Nô e da holística Ana, além do Sô Nico, que olha por todos lá de cima. 

         

10 comentários:

gustavo disse...

Olha Marcos. O Nick's Bar nasceu perto de sua casa, debaixo do sobrado que pertenceu à famosa e saudosa Mariquinha do Curro (D. Mariquinha0. O que comi ali de Sonho de Valsa, pão com Salame, bebi Coca, pinga, Fogo Paulista, Canelinha e a top de linha Vodka não foi brincadeira. O colégio Professor Cândido Gomes era no Grupo Bias Fortes e funcionava `noite. E alí era o nosso "point".
O nome Nick's Bar apareceu logo ali, pois estávamos estudando Inglês e apostrofávamos tudo - dai de Sr. Nico, Bar do Sô Nico e Nick's Bar foi um pulo. O Nic's Bar já tinha essa logomarca desde que eu tinha 15 anos, portanto há 50 anos atrás. A valiso tudo que foi dito sobre a simpaticíssima família que revolucionou os bares, lanchonetes e churrascarias da região.

Marcos Martino disse...

Valeu, Gustavo. Realmente essa parte da história eu desconhecia. Principalmente dessa parte do inglês, de apostrofarem tudo. Achei muito bacana isso. Como podemos notar, a história do Nick's começa antes do que eu sabia.

Corinha Policarpo disse...

Nick´s Bar

Marcos,

Saudades me fez sentir...
vale lembrar aqui dos desfiles de moda que Ana fazia dentro do bar para mostrar as novidades de sua boutique, e o show do Paulinho Pedra Azul, que luta , eu doidinha pra ir e meu pai não deixou...hoje posso contar... esperei ele dormi , pulei a janela e fui...
Adora dia de 6ª feira, só tinha duas aulas de contabilidade com Enio, portanto as 19:40 já estava liberada, livre e solta pra ir pro Nick´s. Ali sentávamos eu e alguns amigos e ai a noite começava a pegar fogo... de entrada tinha a vaca preta ( sorvete com coca-cola ), depois começa a esquentar, era chique tomar Martini com azeitona enfeitando o copo, uma dose de Campari chamava a atenção...e lá pelas 20:30 os gatinhos começavam a chegar, eu de mini-saia ainda cruzava as pernas e me exibia toda ( quanta bobeira...mas era bom d+). E ali ficava até as 22:00 quando era a hora de terminar a aula no colegio e eu voltar para casa, mas levava comigo a letra das musicas que embalavam nossas noites, dentre elas Jardim da Fantasia, Nós os Loucos, Fresson ( do Tunay, nem sei se é assim que escreve), Coração de Estudante e muitas outras.
E entre uma balada e outra alguns namoricos ( como diz a Claudinha Leite... eu queria mais é beijar na boca ), e quem não queria não é?
Mas não só de baladas noturnas me lembro do Nick´s, adorava quando chegava o fim de cada ano e a Cooperativa de Leite onde eu trabalhava promovia um almoço de confraternização, com direito a rodizio, bebidas, amigo oculto e muita alegria, e ainda tem mais , adorava quando chegava um fornecedor na Cooperativa e me levava pra almoçar, ai que delicia de comida, e ainda ficava livre da minha marmita, rsrsss.
É isso ai meu amigo, já que a vida é uma loucura, vamos viver de recordações, afinal éramos felizes e não sabíamos.
Um abraço
Corinha

TOM JOAO disse...

BOM DIA MEU CHEGADO, VC ESCREVEU BEM QUANDO FALOU DO GOSTO MUSICAL DO NÕ DE SÕ NICO, APRENDI MUITO COM ELE TAMBÉM A OUVIR MUSICA DE QUALIDADE, PRINCIPALMENTE MPB, BEM TE VI, BEM TE VI, ANDAR POR UM JARDIM EM FLÕR, É AQUELA QUE FERE,CAMINHANDO E CANTANDO,ERA UM CORAÇÃO, DE MÉL DE MELÃO, DO SIM E DO NÃO,O SEU AMOR, MORENA PENHA, QUE ERA FOQUEIRA DE LENHA, E NO MUNDÃO EU APRENDI, DIGA QUE JA NÃO ME QUER, NEQUE QUE ME PERTENCEU, EU MONSTRO DA BÕCA MOIADA, Õ SAUDADES, GRANDE ABRAÇO

anamineira disse...

Marcos, primeiro meu coração agradecido chora. Chora de emoção ao ler seu texto. Fico aqui pensando... Cada um escreve a sua história, mas a história do Nick's foi escrita por cada um de voces que passaram por lá e marcaram presença preciosa. Agora uma lágrima cai ao lembrar do velho Nico, feliz da vida atendendo a todos com carinho. Ajeitou muito namoro, e até casamento. Para cada par dava um incentivo. Sei que todos são casados, têm filhos e até história pra contar do Nick's Bar.
Fica aqui registrado meu agradecimento por voce ter lembrado desse espaço que faz parte de sua vida também.
Um abraço amigo e e fique sabendo que meu coração ameaçou explodir de tanta emoção.

luiz disse...

Sou fã do Nicks, do Tio Nico, da Dona Mirtes, do Nô/Taninha, Da Ana?Marquinhos.Sou suspeito para falar...Nota 1000 pra eles... Luizinho/Beta.

Marcos Martino disse...

Na foto utilizada, fiz uma montagem, colocando o letreiro do nicks no prédio. Tenho uma saudade danada do tempo em que o Nicks tinha um letreiro em cima. Dava um ar cosmopolita. É uma idéia que deixo. Não sei se tiraram por causa do custo, mas que era bacana era.

Sheila Vieira disse...

Marcos, adoro seus textos! Você descreve com uma riqueza tão grande, que me vejo presente numa época que, em alguns de seus 'causos', nunca vivi. Parabéns! Um dia ainda conseguirei escrever com tantos detalhes quão a minha imaginação sabe guardar!

gomesalvinopolense disse...

sou do tempo do sô Nico,isto é antes do Nick`s bar. Tinha um Sinucão, e lá se jogava a famosa ``Vida``, jogo de sinuca valendo dinheiro.Sô Fernando,pai de Boca Preta,Tião,irmão de Vidrilho e outros,participavam ativamente da brincadeira,na grande mesa de sinuca.Tinha também o Sô Lobo,Silvio de Nicolau,para dar palpites,e ás vezes eram convidados a sair, pois em jogo que vale dinheiro,o que menos importa é palpites de terceiros.
Valeu Sô Nico...Valeu Marcos pelas lembranças saudaveis.
Um abraço
Gomes

Marcos Martino disse...

Agradeço ao Mauro pela foto de 1982, tão gentilmente enviada. Com todo respeito, a fachada era mais bonita que a de hoje.