terça-feira, 26 de maio de 2009

FESTIVAL SUPER ROCK – ITINERANTE


Fico pensando nesse dilema por que passam as bandas de Rock de Alvinópolis e peço licença para dar uns pitacos.

Realmente é frustrante para os músicos subir ao palco e ter de agüentar a indiferença do público, além da falta de respeito do pessoal dos carros de som, enfim. São muitas coisas pra revoltar a galera e como a juventude já tem a natural tendência à rebeldia, haja raiva pra queimar.

Só que esse tipo de atitude do público não se dá apenas em Alvinópolis. Isso acontece em qualquer lugar.

O público só respeita o artista depois que ele faz sucesso na TV ou que toca direto nas rádios.

Lembro-me muito bem de uma entrevista do cantor Leandro, da dupla sertaneja Leandro e Leonardo em que ele contava que se apresentavam em churrascarias e que tinham uma bandinha de pop rock, mas ninguém nunca prestava atenção no que faziam.

Li também uma entrevista com Adriana Calcanhoto em que ela também contava que tocava violão e voz em churrascarias, mas que ninguém prestava atenção.

Eu já posso me considerar de uma geração anterior, mas também já passei muito por isso. A minha última frustraçãocom público, foi no Festival SUPER ROCK, que até fizemos juntos no Edmar Carvalho, na rua de cima. E olha que tínhamos também atrações de fora, hein.

Mas voltando a situação atual, penso que algumas coisas podem ser feitas para abrir novas frentes de shows para as bandas locais. Vocês já pensaram em unir as bandas e vender pacotes de shows, verdadeiros festivais com 3 a 4 bandas diferentes ? Já pensou se armam um pacote assim e criam uma estrutura, uma sociedade entre vocês, buscando sócios para sonorização e transporte. Pra começar, poderiam levar shows.por exemplo. para os distritos Alvinopolenses, para Fonseca e Major, quem sabe para Barretos.

Imagino que os públicos dos distritos seja bastante carente, que vão receber os eventos da turma com todo entusiasmo.

Pois bem. Mas essa primeira fase, seria apenas um ensaio, para quem sabe levar o projeto para outras cidades.

Agora, um projeto como esse só seria possível, se fosse criada tipo uma associação das bandas, com sonorização parceira, todos sócios, todo mundo ganhando, criando produtos paralelos, camisetas, etc. O Ronilson, que sempre foi um defensor muito entusiasmado das bandas locais, poderia liderar o movimento. Tenho certeza que vocês encontrariam apoios certeiros para essa empreitada. Para fazer em Fonseca, garanto que o Nem de Carlito apoiaria. Para fazer no Major, poderia buscar o apoio do Ledes. Se tiverem um projeto bem formatado, até o prefeito pode ajudar. Bem, fica aqui minha pequena contribuição. Muitos vão dizer que é mais uma utopia. Eu sei que as dificuldades são grandes, principalmente por causados egos que quase sempre são os impeditivos de realização dos sonhos, mas devo lembrar também, tudo que existe no mundo, antes de se tornar realidade, um dia foi sonho.  

 

5 comentários:

Rato disse...

Ops, cuidado, Edmar Moreira só se encontra no castelo.
Apesar do Bar Fundo de Quintal ter uma fachada baseadas nos castelos medievais, o dono lá se chama Edmar Carvalho.
hehehehehehehehe
Essa falha foi sem intenção, mas valeu uma risada.

Marcos Martino disse...

É verdade
Vou corrigir lá
Ato falho total
Rárárá
Mas foi até legal

Marcos Martino disse...

Já corrigi lá, Rato. Mas foi engraçada a coincidência dos Edmares e dos castelos.

Antonio de Pádua disse...

Marcos, artista aqui sempre sofreu.Sempre faltou apoio. Temos que aplaudir nossos músicos e levantar esta bandeira, para que alguem veja e ajude de alguma forma. As bandas de Alvinopolis sempre acabaram por falta de recursos.Aqui preferem pagar os de fora.Quando chamam nossos músicos querem que seja em forma de CARIDADE.Isso existe? Abraços Neguinho.

Marcos Martino disse...

Realmente não existe, Neguinho. Por isso, tenho discutido com o pessoal uma maneira de viabilizar a galera, quem sabe em shows itinerantes, com todo mundo sócio, numa verdadeira incubadora de bandas. Daí, as bandas poderiam ser vendidas em pacotes. Com isso, acho que a cena alvinopolense teria mais visibilidade. O único problemas é que acho que o pessoal das bandas não é muito unido...ou será...