terça-feira, 13 de outubro de 2009

UMA VIAGEM NO TEMPO – ALVINÓPOLIS – ANO 2035



Estamos no ano de 2035 e as coisas estão bastante mudadas por aqui. Alvinópolis tem hoje 70.000 habitantes e o nível de vida é excelente. A cidade experimentou grande progresso por causa da ação de uma leva de prefeitos que arregaçaram as mangas e buscaram novas perspectivas de desenvolvimento. Em primeiro lugar, esses prefeitos trataram de demolir as velhas práticas políticas, que atrasaram a cidade por várias décadas. Em segundo lugar, dinamizaram a área do desenvolvimento econômico, investindo nos distritos industriais, priorizando empresas limpas, que não trouxessem desequilíbrios ambientais, em terceiro lugar, fizeram grande divulgação na tentativa de atrair empresas voltadas para a tecnologia. A iniciativa surtiu efeito e aos poucos o distrito começou a receber pequenas empresas, que foram se desenvolvendo e se tornando competitivas, gerando outras coisas positivas, como uma faculdade também voltada para a tecnologia e a conseqüente melhoria do nível geral.

Também investiram na agropecuária, dando condições para que nossos homens do campo pudessem fazer de nosso município um dos maiores fornecedores de produtos alimentícios para o estado de Minas Gerais. A iniciativa, gerou mais recursos para que a prefeitura pudesse se modernizar e investir em várias áreas. Outra coisa positiva foi a descentralização administrativa, com subprefeituras instaladas em todos os cantos do município, que por sinal tem um enorme território. Com isso, todos os distritos se desenvolveram significativamente.

Mas não foi só isso. Também houve investimento em lazer, paisagismo e meio ambiente. A cidade conta com 3 parques naturais, sendo um onde antigamente havia uma pedreira, com cascata e várias piscinas, outro na área do mirante do campo de aviação e o terceiro na região de Fonseca, um dos mais importantes parques paleontológicos da América do Sul.

A área do parque de exposições foi totalmente remodelada, abrigando um ginásio multiuso, onde muitos anos antes havia um ginásio fantasma. Foram construídas também uma arquibancada e uma infra-estrutura de primeiro mundo. Porém, as exposições que aconteciam ali não eram mais apenas agropecuárias. Aconteciam feiras de tecnologia, eventos estudantis, seminários, tudo muito organizado, Os eventos agropecuários também passaram a ter um lado cultural.

Aliás, nossa arte e cultura também estão muito estruturados, com escolas de arte, oficinas, festivais de música, literatura, teatro, cinema, exposições, enfim. No setor turístico, a prefeitura trabalhou para a manutenção do nosso conjunto arquitetônico da rua de cima, hoje bem preservado e sinalizado. Também ofereceu isenção para os empresários que quisessem investir na cidade. O Resultado foi uma sensível melhoria dos hotéis existentes, além da construção de novos hotéis e pousadas, que incrementaram e muito o turismo no município. O desenvolvimento econômico também nos trouxe a oportunidade de entendermos nossas origens, de conhecermos a história de Paulo Moreira, dos movimentos migratórios de escravos e índios em nossa história mais antiga, da formação dos distritos e povoados.

A cidade tornou-se também conhecida pela liberdade religiosa, ecumênica, onde as pessoas podiam orar segundo suas crenças, onde padres e pastores celebravam cultos em conjunto, afinal, Deus é o mesmo para todos. Cada distrito ganhou um ginásio multiuso pensado para esportes e com tratamento acústico para shows, palestras, seminários e solenidades. Na área da saúde, a cidade também tornou-se modelo, investindo em sua estrutura local e liderando um conceito de rede de especialidades, juntamente com a cidade irmã Dom Silvério e também com João Monlevade e Ponte Nova.

Se eu fosse descrever todas as maravilhas, teria de escrever alguns livros. Essa é a cidade que você, eu, que nós construímos com nosso amor por essa terra bendita. Pois é, minha gente. Mas agora eu vou ter de pedir a licença de vocês, pois vou dar uma ida ao Estádio Municipal pra ver a partida que comemora a subida do Alvinopolense à primeira divisão do futebol mineiro.

Prú Tchááá!!!

4 comentários:

anamineira disse...

Tem gente que vai ler e achar que é utopia.
Tô aqui e nasceu até um pingo d'agua no canto dos zóios.
Voce está profetizando e vai ser assim mesmo.
Porque temos fé.
Parabéns pelo texto.
Um abração amigo.

gomesalvinopolense disse...

acordou marcos ?

Enquanto tiver Dico Lavanca(psdb ou qualquer outro partido) e MIlton
(PMDB, ou qualquer outro partido),e a legião de Puxa=sacos, não vamos ter nada na cidade.Quem tinha um grande projeto (Zé Eduardo) esta trabalhando para Sao
Pedro).cONVERSEI com um politico local a respeito de a cooperativa passar a industrializar o leite, e obtive a resposta que é mais interessante vender para a Itambé... ou seja o velho proverbio...gigolo de vaca..levanto tiro o leite e espero o caminhão passar para não ter mais nenhum serviço.
Pergunte ao Dolfo do restaurante, como a cidade natal dele Progrediu, ultrapassando várias cidades em arrecadação,desenvolvimento,e pópulação? Vera que existem pessoas interessadas na cidade, e não em politicas mesquinhas como existe em Alvinópolis.

PT Alvinópolis MG disse...

Concordo plenamente e afirmo que essa Alvinópolis de 2035 é possível sim. E que para concretizá-la, o SER HUMANO que estiver como prefeito e vereador terá que governá-la com coração e garra estimulando a participação social e respeito com dinheiro que é de cada um de nós. E será alguém sem nenhum vínculo pessoal com os 2 polos vingativos e mesquinhos aqui dominam. Será GENTE que nasceu em berço simples, que conseguiu capacitar-se em Universidade Federal a duras penas sobrevivendo através da ajuda de amigos, e retornou a sua cidade natal sem levantar o nariz egocentrista, para poder fazer a diferença. "Ei de endurecer pelo sim, mas perder a ternura jamais". Abração a TODOS!

Pablo S Rosa disse...

Uns dizem utopia.
Outros possibilidade.
Eu digo oportunidade!
Oportunidade para vermos e concertamos nos erros.
Oportunidade para melhorar os acertos.
Oportunidade para agir, lutar, exigir nossos direitos e torna a utopia realidade