domingo, 12 de dezembro de 2010

FALANDO DE ALVINÓPOLIS

SOBRE A PRAÇA SÃO SEBASTIÃO

Fui um dos primeiros a implicar ainda na época da reforma da praça. Não conseguia enxergar como poderia ficar melhor tirar a grama e botar cimento. Tirar vida e botar concreto amorfo. Até que se fosse um piso bonito, bem trabalhado, até que poderia ficar bom. Mas colocaram bloquetes rústicos, alIas, a palavra rústico é a que mais se adequa. Saiu o bucólico e entrou o rústico, o grosseiro. Existem até situações em que o rústico fica bonito, mas não foi o caso. Mal gosto à toda prova. Na época foi argumentado que haviam árvores que precisavam ser cortadas pois estavam velhas e prejudicando tudo em volta. Tudo bem. Então que pegassem árvores novas e transplantassem. Agora fica essa praça feia, uma frigideira como alguém comentou há tempos atrás pois o sol bate inclemente e frita os miolos. Entendo a situação do prefeito, pois as prioridades batem à sua porta. No entanto, penso que a praça é ( ou era) o cartão postal da cidade. A iluminação do cemitério já foi uma idéia simples que funcionou. Quem sabe a coletividade, o conjunto das pessoas apaixonadas pela praça não tenham uma boa idéia para sua reforma em tempo recorde e com gastos mínimos? Pelo que conheço do Prefeito Galo Indio, ele não é bobo de perder uma oportunidade se ela for boa. Mas não levem problemas sem solução, pois aí ao invés de ajudar vocês estarão é levando mais uma pedra para o prefeito carregar.

SOBRE O MONUMENTO À FEIURA e ao JACARÉ.

Que me perdoe o artista que concebeu a estátua que fica na fonte, no meio da praça. Talvez seja eu o ignorante, mas aquilo ali não ficou bonito de jeito nenhum. Sei que muitas vezes a arte nem tem de ser bela, mas causar algum tipo de emoção. Mas ali deveria caber um monumento a um vulto de destaque da cidade. Sei que vão me jogar mais um caminhão de pedras, mas penso que o justo seria homenagear em vida o Ex Deputado José Santana de Vasconcelos. Seria uma oportunidade até de que a história desse ilustre Alvinopolense pudesse ser contada para os conterrâneos que desconhecem esse político que trabalhou com figuras como Juscelino kubtscheck, Getúlio Vargas e Lula.

SOBRE A ADMINISTRAÇÃO GALO ÍNDIO

Vendo de longe, acho que está sendo entre razoável e boa, com espaço para subir para ótima e excelente nos dois últimos anos. Tudo depende de como o Galo vai se comportar de agora pra frente. Está claro que ele procurou estruturar a saúde nos dois primeiros anos, afinal, estruturar a saúde foi a sua principal promessa de campanha. Porém, quem convive com os políticos, sabe que é comum gastarem pouco nos dois primeiros anos para fazer as obras relevantes nos dois últimos anos. Galo Indio já conseguiu se estruturar para que verbas polpudas cheguem exatamente em janeiro de 2011. Coincidência? O tempo vai dizer. Quanto às estradas rurais, há pouco tempo eu via algumas pessoas elogiando e hoje tem gente descendo a lenha. Como também trabalho em uma prefeitura e vejo a dificuldade dos prefeitos hoje em dia em lidar com a queda expressiva do FPM, imagino que a Prefeitura de Alvinópolis tenha passado um bom aperto neste segundo semestre. De qualquer maneira, Galo Indio vem tendo a atitude de lavar roupa suja em casa e essas coisas não tem vazado. Que em 2011 ele tenha uma vida financeira mais equilibrada para fazer as obras que o povo tanto espera.

SOBRE A CASA DE CASTIVILLA

Espero que a situação tenha o final menos traumático possível. Lamentável que tenha caido, mas já que aconteceu, que sirva para acelerar a reconstrução da casa e que seja reconstruída exatamente como a fachada anterior. Já conversei com Vera e Lindouro e sei que os planos deles para a área são excelentes.

SOBRE AS LIXEIRAS E O LIXO

Como li no mural do Alvinews, não acho que será dispendioso conseguir latões para distribuir pela cidade, para ser vir como lixeiras. O problema é que, por não ter um alvo, as pessoas jogam o lixo em qualquer luxar. A cidade fica salpicada de lixo de todo jeito. Mas concordo que as pessoas precisam ser educadas para o trato com o lixo. Um trabalho para o Assessor de Imprensa Pedro Augusto. Que tal uma campanha neste sentido, meu amigo?

SOBRE O NATAL SEM FOME

Já falei no ano passado e falo de novo. O projeto Natal sem fome tem duas importancias fundamentais. Em primeiro lugar, pela solidariedade. Em segundo, por abrir espaço para as bandas locais, que não tem tido oportunidade de tocar.

FUNDAÇÃO CASA DE CULTURA

Não saiu do lugar o projeto da Fundação Casa de Cultura. Infelizmente, a efervecência cultural da cidade tem sido freada pela política dualista ( ou trialista). Tomara que o Galo tenha cabeça fria para tomar uma decisão. Em minha opinião, ele precisa encontrar alguém com uma cabeça jovem pois não adianta ter mentalidade saudosista. Abandonar as raízes, não pode. Mas também não se pode perder o norte. Nossa história ainda está por ser construída.

6 comentários:

RSvideo disse...

Olá Marcos Martino e conterrâneos. Muito sensatas e verdadeiras as colocações do Marcos.

Janete disse...

Marcos, gostei dos seus comentários, na minha opinião no lugar do tolosção deveria colocar um coreto, é um charme no interior.

Anônimo disse...

A casa de Castevila é tombada como patrimonio historico, nunca recebeu 1 centavo para ser conservsda.

gomesalvinopolense disse...

Tenho muito respeito pelo José Santana,mas acho que antes deveriam homenagear pessoas que trabalharam muito mais pela cidade, e sem ter onde buscar recursos.
Dr Mario França, Nilo Gomes Vieira,foram sem dúvida nenhuma, gestores que buscaram o melhor para a cidade,na era de seus governos. Infelizmente,esquecidos.
Por estas e outras falhas, é que Alvinópolis sempre elege pessoas descomprometidas com a cidade, e com seus habitantes.Tanto no executivo,quanto no Legislativo,o quadro é o mesmo...E se aparece alguém para questionar,vai ser apedrejado,né Marcos.

Casa do Vô disse...

Fala Martino. Sobre a escultura na praça. A escultura (toloskão )é uma obra de arte sim. Ela não foi criada para praça. Ela já estava prontana na beira da estrada da cidade de Congonhas do campo, esperando um jardim, uma praça ou outro lugar que pudesse compor o ambiente. Em uma passagem pelo local, o prefeito e sua comitiva avistaram a cascata e gostaram do trabalho do artista para colocar na praça. Mas, depois de tudo acertado veio a pior idéia: acrescentar um jacaré no trabalho para marcar de vez a admisnitração. Foi a pior Idéia.
* Conheci o artista naquela cidade na mesma época e ele me contou os fatos. Abs a todos
È fato e claro que a reforma foi para encher o bolso de algumas pessoas de dinheiro. Os paralelepipedos retirados da praça, estão espalhados pelo distrito de Alvinópolis, forrando outras praças, calçadas ou algum quintal. È duro, mas Real.

anamineira disse...

ôi Marcos,
Andei sumida, mas tô aparecendo de novo.
Voce como sempre bota a boca no trombone, sem atropelar ninguem. Gosto disso.
Essa fonte ficaria bem legal bem baixa num canto do jardim, entre flores e árvores e um laguinho (pequeno). Tem espaço em algum canteiro da praça. Como disse a Janete, um coreto, além de útil, vai dar um ar retrô na pracinha.
Um abraço apertado e alegrias em 2011 pra voce e sua família.