domingo, 9 de agosto de 2009

CINE TEATRO ESPAÇO MULTI USO EM ALVINÓPOLIS


Centro Cultural - Teatro em São Gonçalo do Rio Abaixo.

Á propósito da entrevista da cantora carioca Christina Paz, vencedora do nosso festival, fiquei pensando comigo - Puxa vida. Ela tem razão. Não temos um espaço capaz de comportar nossas produções culturais. A praça tem a vantagem de levar o artista aonde o povo está, mas o público fica com atenção dispersa e no caso de espetáculos mais elaborados, de conteúdos que exigam atenção, não consegue a devida concentração.
Se formos avaliar, o público mudou muito com o advento da televisão. As pessoas passaram a optar pelo entretenimento puro e simples, em detrimento dos chamados conteúdos culturais. Com isso, os cinemas e o teatro cairam em decadência.
Um espaço que fosse destinado apenas a cinema e a teatro, ficaria ocioso durante quase todo o ano e fatalmente cairia em desuso.
Mas e se esse espaço fosse multi-uso, onde pudéssemos levar mostras de cinema, teatro, shows musicais, exposições, solenidades como formaturas, seminários, cursos, festival de música, feiras literárias, etc ?
Cidades próximas como João Monlevade, Santa Bárbara e São Gonçalo do Rio Abaixo tem projetos similares, com muito sucesso. O Centro cultural de São Gonçalo é modelo, um dos mais completos do estado.
O Centro cultural de Santa Bárbara até exagera no conceito multi-uso. De dia é câmera dos vereadores e à noite é cinema e teatro.
Cine teatro Vitória - em Santa Bárbara - MG

Já o Centro Educacional de Monlevade foi recentemente reformado e comporta 900 pessoas com todo conforto.

Centro Educacional de João Monlevade

Aí alguém pode argumentar: Ah...mas essas cidades citadas nadam em dinheiro.
Tudo bem, mas se saiu dinheiro para aquele malfadado ginásio coberto que nem foi construído, quem sabe não saia também para um Espaço Multiuso como o que proponho ?
Sei que a idéia é arrojada, que tem de ser feito um esforço gigantesco para realizar um projeto como este, mas como dizia Fernando Pessoa: "Tudo vale à pena quando a alma não é pequena".
Podemos não ter dinheiro sobrando, mas temos cultura para preencher um espaço como este, dotando a cidade de um moderno centro de artes capaz de dar suporte e multiplicar, difundir nossa maior riqueza que é a criatividade da nossa gente.

2 comentários:

gomesalvinopolense disse...

Prezados,

Infelizmente,em Alvinopolis,entra Prefeito,sai prefeito,de qualquer partido,desde os tempos do saudoso Dr.Mario, não existe projetos executados visando o bem estar da população,e pelo que acompanho,somente para parentes...
O ginásio coberto, a rodoviaria,a cadeia,a faculdade,asfalto para os distritos,são beneficios em varias cidades até menores que Alvinopolis. E temos um Deputado Federal para ajudar.....até quando?

Marcos Martino disse...

Gomes, pior é não sonharmos. Na medida do possível, precisamos sonhar para que nossos sonhos contaminem as outras pessoas e sensibilizem as pessoas que ocupam o poder. Não podemos também imaginar que um projeto com esse seria construído apenas pela prefeitura. Teria de ser uma parceria entre o poder público, empresas instaladas na cidade, instâncias estaduais e federais.
Teria de haver uma intrincada costura política pra isso.
Porém, de uma coisa eu tenho certeza: um prefeito perpetua seu nome quando deixa um legado. Uma obra como essa iria marcar profundamente o nome do atual prefeito na história da cidade.